Ciência aponta CBD como inibidor de cancro da mama

O cancro é uma das doenças que tem merecido a atenção da investigação no que respeita ao estudo de canabinóides e seu potencial na prevenção e/ou tratamento.

Nas conclusões de diversos estudos e revisões dos mesmos publicados no British Journal of Clinical Pharmacology, os investigadores afirmam que o cbd deve ser considerado em terapias contra o cancro.

O papel deste canabinóide no cancro da mama também tem sido investigado e os resultados já divulgados e publicados no PubMed mostram que o cbd é um importante inibidor da proliferação de células cancerígenas.

Em dois estudos norte-americanos (1) (2), cientistas do California Pacific Medical Center e da divisão de medicina experimental do Beth Israel Deaconess Medical Center, avaliaram a eficácia do Canabidiol na proliferação, invasão e metastização de células cancerígenas mamárias.

Entre outros dados, os autores confirmam a importância do inibidor de expressão genética Id-1 na proliferação e invasão tumoral, que o Canabidiol regula através da modulação diferencial de um tipo específico de quinase (ERK) e de stress oxidativo (ROS). Este último processo é essencial como mecanismo intrínseco de apoptose de células cancerígenas em geral.

Nos mesmos testes pré-clínicos efectuados nesta investigação do cancro da mama, outro mecanismo comprovado é a redução do potencial da membrana da mitocôndria, activando a translocação de células t-BID para a mitocôndria e a respectiva libertação de Citocromo-C e Cytosol. Segundo o verificado, isto resulta novamente em apoptose ou autofagia, como mecanismo compensatório e alternativo das células cancerígenas.

Noutro estudo, efetuado no Instituto de Chimica Biomolecolare (3), em Itália, Ligresti et al. afirmam o “efeito anti-tumoral forte e estatisticamente significativo” do canabidiol e sem toxicidade. Estes testes foram realizados em queratinócitos humanos, reforçando ainda que, entre vários canabinóides testados – THCa incluído -, o Canabidiol foi mais forte como inibidor de crescimento de células cancerígenas, e que o óleo de cânhamo enriquecido em CBD é repetidamente, de maneiras mais ou menos marcadas (conforme o tipo de tumor), mais potente do que CBD puro. Este tema foi reforçado mais tarde na excelente revisão de autores das Universidades de Insubria e Milão (4), onde, mesmo em comparação com compostos sintéticos, o canabidiol revelou ser mais eficaz .

Bibliografia/Fontes

1. McAllister SD, Murase R, Christian RT, Lau D, Zielinski AJ, Allison J, Almanza C, Pakdel A, Lee J, Limbad C, Liu Y, Debs RJ, Moore DH, Desprez PY. Pathways mediating the effects of cannabidiol on the reduction of breast cancer cellproliferation, invasion, and metastasis. Breast Cancer Res Treat. 2011 Aug;129(1):37-47. doi: 10.1007/s10549-010-1177-4. Epub 2010 Sep 22. Erratum in: Breast Cancer Res Treat. 2012 May;133(1):401-4. PubMed [citation] PMID: 20859676, PMCID: PMC3410650
2. Shrivastava A, Kuzontkoski PM, Groopman JE, Prasad A. Cannabidiol induces programmed cell death in breast cancer cells by coordinating the cross-talk between apoptosis and autophagy. Mol Cancer Ther. 2011 Jul;10(7):1161-72. doi: 10.1158/1535-7163.MCT-10-1100. Epub 2011 May 12. PubMed [citation] PMID: 21566064
3. Ligresti A, Moriello AS, Starowicz K, Matias I, Pisanti S, De Petrocellis L, Laezza C, Portella G, Bifulco M, Di Marzo V. Antitumor activity of plant
cannabinoids with emphasis on the effect of cannabidiol on human breast carcinoma. J Pharmacol Exp Ther. 2006 Sep;318(3):1375-87. Epub 2006 May 25. PubMed [citation] PMID: 16728591
4. Massi P, Solinas M, Cinquina V, Parolaro D. Cannabidiol as potential anticancer drug. Br J Clin Pharmacol. 2013 Feb;75(2):303-12. doi:
10.1111/j.1365-2125.2012.04298.x. Review. PubMed [citation] PMID: 22506672, PMCID: PMC3579246